A Casa Paralela constitui-se em um projeto que começou a tomar forma em junho de 2011 com o encontro de três artistas visuais que resolveram criar um espaço independente para produção artística na cidade de Pelotas. À necessidade inicial de um lugar para se produzir arte, somou-se a vontade de transformar a casa em um espaço de fluxo de pessoas com interesse nesse campo, onde fosse possível o compartilhamento de idéias. Pensou-se então em um conceito de “casa expandida”. Tal conceito engloba a busca de visibilidade para a produção, ao mesmo tempo, que proporciona situações e vivências na casa como o lugar aonde se chega e de onde se parte, mas nunca como um lugar onde se estabiliza. A casa circunscrita em um perímetro indefinido, entregue a renovadas possibilidades, conforme a trama de olhares lançados a ela.