Inaugurado em 1995, o Memorial Ucraniano está localizado no Parque Tingüi, em Curitiba, Paraná, e foi erigido em homenagem aos imigrantes ucranianos que vieram para esta região do Brasil no século XIX. Foram construídas no local algumas réplicas de edificações que mostram o estilo típico da arquitetura dos imigrantes.

A principal atração é uma réplica da mais antiga igreja ucraniana do Brasil, a de São Miguel da Serra do Tigre, situada na cidade de Mallet, no interior do Paraná. Uma exposição de pêssankas, ícones (icons) e outros objetos relacionados aos imigrantes está permanentemente aberta no local, podendo ser visitada gratuitamente. Na véspera da Páscoa acontece no local a tradicional cerimônia de benção dos alimentos.

Além da ampla área verde do Parque Tingüi, o visitante se depara, logo na entrada, com o portal e, mais adiante, a réplica da antiga capela de São Miguel, da Serra do Tigre, município de Mallet-Pr, com sua cúpula dourada, construída em madeira, em estilo bizantino, onde há uma exposição permanente de pêssankas (ovos pintados à mão), ícones e bordados. Ao lado da capela está o campanário, que simboliza a integração à nova terra e a importância da religião como mantenedora da unidade cultural. Numa casa típica da arquitetura ucraniana funciona a loja de souvenirs, onde são vendidos produtos artesanais. O Memorial possui um palco e uma pêssanka gigante, feita pelo artista Jorge Seratiuk. Manifestações folclóricas e festas típicas da etnia acontecem com apoio da Fundação Cultural de Curitiba e da comunidade ucraniana: a Bênção dos Alimentos (no Sábado de Aleluia), a Festa Nacional da Ucrânia (em agosto), a Festa da Colheita (em outubro) e a Festa de São Nicolau (em novembro).

Inaugurado em 26 de outubro de 1995, em homenagem ao centenário da chegada dos imigrantes, o Memorial da Imigração Ucraniana, localizado dentro do Parque Tingüi, é um tributo à contribuição desse povo à cultura do Estado. Oito famílias de ucranianos chegaram ao Paraná em 1891, fixando-se na Colônia Santa Bárbara, entre Palmeira e Ponta Grossa,mas foi só a partir de 1895 que as grandes levas de imigrantes fixaram-se nos arredores de Curitiba e, mais tarde, em Prudentópolis e Marechal Mallet. Estima-se que até 1914 cerca de 45 mil imigrantes ucranianos tenham chegado ao Paraná. O monumento principal do Memorial é a réplica da igreja ucraniana de São Miguel, na Serra do Tigre (município de Mallet), uma das mais antigas do país.

via Fundação Cultural de Curitiba