Homenagem aos filhos do “Sol Nascente” que aqui se radicaram dedicando-se à agricultura.

Existem espalhadas pela praça 30 cerejeiras enviadas do Japão pelo Império Nipônico, e lagos artificiais nos moldes japoneses. Em 1993, foi construído o Portal Japonês, a Casa da Cultura e a Casa de Chá.